Publicado por: bicicletanarua | 4 junho 2010

Contra rachas, com rigor, por favor.

O texto abaixo estava no editorial da edição impressa do periódico Diário Catarinense de 04 de junho de 2010 (pág. 10). Você pode vê-lo no site do DC aqui.

Editorial

Na selva do asfalto

A lei da selva se transferiu para os cenários urbanos, hoje dominados pela violência sem limite, pela marginalidade, pelo crime organizado, pelo tráfico e consumo de drogas. E, não por último nem menos assustadora, pela violência do trânsito sem eira nem beira. O cidadão que foi agredido, com golpes de barra de ferro na cabeça, dias atrás, por um grupo de rapazes que disputavam um racha nas ruas de Joinville, em represália ao fato de ele ter tentado impedir que depredassem seu veículo, ainda se recupera no centro cirúrgico que o atendeu. As câmeras utilizadas pela Polícia Militar para dar maior segurança às ruas registraram as cenas, que são revoltantes, e expressam com crueza e eloquência a selvageria do episódio. Ainda na semana passada, em Florianópolis, outro racha , disputado por jovens desorientados, foi, também, documentado em imagens levadas ao ar pela TV.

Na madrugada de ontem, na SC-438, em Braço do Norte, duas pessoas morreram e outras quatro sofreram ferimentos graves em acidente provocado por mais uma dessas alucinadas disputas em alta velocidade, que ameaçam a vida da cidadania e atropelam todas as leis e regulamentos do trânsito.

O motorista responsável pelo acidente, um jovem de 24 anos, estava com a documentação do veículo irregular e a carteira de habilitação cassada com mais de 20 pontos. Um comportamento de alto risco, turbinado pela quase certeza na impunidade. Em Joinville e na SC-438 foram celebrados sinistros ritos de desamor à vida, a própria e a dos outros.

Os “rachas”, hoje tão comuns nas madrugadas das cidades e seus entornos, constituem a mais recente ameaça real e permanente à vida e à paz da cidadania, acossada pela violência e o crime. Há que se agir com rigor total para reprimi-los e punir os que deles participam, eis que suicidas e homicidas em potencial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: