Publicado por: danielbiologo | 7 março 2010

FURTO DE BIKE

7 de março de 2010 | N° 8735

Quatro vezes sem a parceira

A diarista Sibila Uber, 47 anos, teve quatro bicicletas furtadas. A primeira vez, ela não lembra mais como foi. A última, não dá para esquecer: foi em março do ano passado, em frente ao trabalho, em Jaraguá do Sul.

Como sempre fazia, Sibila guardou o meio de transporte dentro de um cercado na empresa, colocou o cadeado e foi trabalhar. Quando saía para ir embora, percebeu que tinham levado a bicicleta. Nos vídeos de segurança da empresa, viu que um homem pulou o cercado, arrebentou o cadeado e saiu pedalando. Um boletim de ocorrência foi registrado, mas até agora ela não teve notícias do presente que ganhou no Dia das Mães.

– É revoltante ter um bem seu roubado. Faz muita falta. Não é uma coisa barata – diz.

Dias antes, a mesma bicicleta havia sido furtada no mesmo lugar. Mas, voltando para casa depois do trabalho, ela e o filho avistaram um rapaz com a bike. Sem pensar, o filho foi para cima do ladrão e conseguiu derrubá-lo. Sibila se apressou em subir na bicicleta e sair pedalando.

Segundo ela, o rapaz ficou tão assustado com a ação que saiu correndo.

– Sei que não deveríamos ter feito isso. Quando contamos para o policial, ele nos aconselhou a não repetir esse tipo de coisa.

Na avaliação da diarista, a solução para o problema dos furtos de bicicleta seria uma fiscalização maior.
Retirado daqui.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: