Publicado por: danielbiologo | 27 fevereiro 2010

Brasil tem 600 km de ciclovias e 50 milhões de bicicletas

Dica do Audálio:

26/02/2010 17:39

JL/cidadesdobrasil.com.br

O Brasil possui apenas 600 quilômetros de vias para uso exclusivo de bicicletas, as chamadas ciclovias. Este número é pequeno se comparado à frota nacional que é hoje de 50 milhões de bicicletas. O Ministério das Cidades, por meio do Programa Brasileiro de Mobilidade Bicicleta Brasil, está incentivando o uso da bicicleta como transporte nas cidades. De acordo com o diretor do Departamento de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Renato Buareto, a idéia do governo é financiar projetos que incentivem o uso da bicicleta principalmente nos deslocamentos de pequenas distâncias. “O transporte com bicicleta não rompe grandes distâncias, que se faz com transporte motorizado. Mas existem distâncias de 3, 4 e 5 km, entre a residência e a escola ou trabalho, por exemplo, que podem ser percorridas por bicicletas”, explica o diretor.

Link para este, aqui.

Anúncios

Responses

  1. Logística Portuária: Estudo de Caso_ Ciclovias versus Transporte Público no Porto de Santos e na Baixada Santista

    Esse estudo de caso sobre o impacto da construção de ciclovias na Baixada Santista, demonstra que a bicicleta é um precário meio de transporte e em nada substitui o planejamento urbano de transportes através do ônibus e ou metrô. Sem esse planejamento urbano dos transportes, o aumento dos congestionamentos de automóveis será inevitável e a devida responsabilidade social e sustentabilidade das cidades brasileiras jamais será alcançada.

    As conclusões mostram que a principal função dos transportes públicos é aumentar a produtividade do trabalhador e isso não se dará se ele for forçado a usar tração humana, pedalando na bicicleta de 20 a 40 km diariamente, até mesmo em dia de chuva, induzindo-o a acreditar que está economizando a tarifa do ônibus ou metrô ao usar a ciclovia o que é um grave equívoco. Assim aqueles que menos podem acabam se tornando o alvo das ciclovias enquanto aqueles que podem usam os automóveis.

    A bicicleta aumenta os riscos de acidente e como veículo sobre duas rodas jamais será uma alternativa ao transporte público por que é, e será sempre, inseguro e perigoso andar de bicicleta ainda que em ciclovias e assim sendo um componente que contribui ára o aumento dos acidentes de trânsito.

    Link para YouTube:

    Link para SlideShare (PowerPoint) com pesquisa de Origem destino dos transportes da região metropolitana de São Paulo

  2. bike é real, sou ciclista desde 1982, sempre curti magrelas, no vale do paraiba cidades como taubaté e pindamonhangaba, tem ciclovia, a maior parte, asfalto ondulado, os caminhantes tomam conta, os que caminham com animais, fora as velhas de trinta anos que andam em parzinho, uma ao lado da outra, bem no meio da pista, e a pista que passa em frente aos condominios, corre-se o risco de ser atropelado, há trechos que só da para o ciclista se fica em ereto em posição de sentido, se abri o braço, perde. e de um modo geral motoqueiros e ônibus não respeita com frequência, apesar que tem ciclista e bicicleteiros nas ruas que estão longe de ser ciclista.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: